quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Carioca Panmela Castro usa o grafite para promover os direitos da mulher

Quem ainda não conhece a grafiteira Anarkia Boladona, está perdendo arte engajada de primeira qualidade. A mulher por trás da tag é a carioca Panmela Castro, que ganhou o mundo através do grafite, utilizado por ela para denunciar questões importantes como a discriminação e a violência contra a mulher.

Panmela começou a grafitar nos muros do Subúrbio do Rio de Janeiro, com desenhos que falam sobre sexualidade, igualdade e de como combater a violência doméstica sofrida pelas mulheres. O trabalho foi descoberto por uma organização americana feminista e, logo, a grafiteira foi convidada a pintar em diversos países.

Panmela Castro. Foto: Reprodução/Anarkia Boladona.
A artista trabalha, ainda, com um projeto social que usa o grafite para valorizar as mulheres. Panmela é fundadora e presidente da Rede NAMI – uma rede feminista lançada em 2010, que usa as artes urbanas para promover os direitos das mulheres.

No início deste ano, Panmela entrou na lista da revista americana Newsweek como uma das 150 mulheres com coragem e vontade para mudar o mundo. Além dela, a presidente Dilma Roussef foi a única brasileira eleita.

É possível conhecer o trabalho da grafiteira através do seu blog, clicando aqui. Saiba mais sobre Panmela na reportagem feita pelo Jornal Hoje, da Rede Globo:


Por Amanda Julieta.

1 comentários:

  • Sigried Buchweitz says:
    15 de fevereiro de 2013 08:32

    Oieee! Adorei ter encontrado esse blog! Admiro muito os trabalhos em grafite e estou seguindo pra poder acompanhar seu trabalho. Gostaria que conhecesse meus blogs: um é sobre artesadato e outras coisinhas, o É Feito com Amor. e outro é sobre rock e metal independente do Rio de Janeiro, o Rio de Metal. Vou ficar muito feliz com sua visita!

Postar um comentário